6 passos para transformar seu LNT – Levantamento de Necessidade de Treinamento – em Estratégia

Você acaba de receber uma missão: deve desenvolver um treinamento de inteligência emocional para a equipe de atendimento da sua empresa. Até aí, tudo bem, isto faz parte da rotina de quem trabalha com treinamento e desenvolvimento. Qual é a sua primeira reação?

A) Pesquisa na internet, vídeos, artigos e conteúdos ricos para preparar o treinamento;

B) Procura conteúdos internos que já tenham sido produzidos sobre o tema;

C) Vai na operação para entender melhor a demanda na prática, fazendo um diagnóstico mais preciso sobre as necessidades;

A melhor hipótese entre estas opções, seria a alternativa C. Por melhor que seja o detalhamento da demanda, entender a necessidade na prática irá tornar o treinamento muito mais assertivo.

No entanto, no mundo ideal, você não receberia demanda. Sua área teria identificado antecipadamente as necessidades de treinamento com base em um planejamento estratégico. Dessa forma, as demandas do negócio e as estratégias de desenvolvimento humano andariam juntas.

Para ajudar você nesta importante missão, preparamos uma lista com seis passos para que o seu Levantamento de Necessidade de Treinamento (LNT) se transforme em uma verdadeira estratégia educacional, seja um sucesso e contribua com metas de negócio da sua empresa.

Vamos aos passos:

1. Olhe para o propósito da sua empresa

Os propósitos (ou visão, missão e valores) não foram criados para serem palavras decorativas espalhadas pelas paredes da empresa. Eles indicam a essência e dão boas pistas da cultura organizacional. Um plano de treinamento estratégico deve considerar não só o negócio, como também o propósito organizacional.

Faça uma leitura atenta a esse ponto e busque conectar propósitos com objetivos e metas definidos.

2. Alinhe um programa de treinamento aos objetivos e metas da empresa

Você está planejando as férias dos sonhos, vai investir um bom dinheiro nisso, mas não definiu nenhum destino. Simplesmente sairá por aí sem rumo e não tem ideia de quais serão as paradas e atrações pelo caminho.

Conhece alguém que planeje uma viagem assim? Provavelmente não, justamente porque isto não é necessariamente um planejamento. Elaborar treinamentos sem pensar o “destino” é praticamente fazer o mesmo.

Antes de iniciarmos uma jornada, precisamos definir o destino, certo? No caso de um plano de treinamento, o “destino” são as metas, os objetivos organizacionais. Os treinamentos serão a “estrada” para se chegar lá.

Tenha em mente todo esse trajeto e pense nas melhores estratégias de treinamento para chegar ao destino. O próximo passo é pensar nas “pedras” que sua organização poderá encontrar no meio do caminho, ou seja, os desafios que poderão dificultar o alcance desses objetivos.

3. Entenda os principais desafios para o alcance das metas / objetivos

E aí, já programou o GPS com o destino da sua jornada? Já buscou a melhor rota? Ótimo! Mas o que nenhum sistema tecnológico irá mostrar com precisão, são os imprevistos ou as pedras que estarão pelo caminho.

Por isso, fazer uma análise de oportunidades e ameaças poderá mostrar um bom panorama dos desafios com potencial de surgir pela frente. Por exemplo, um corte inesperado no orçamento de treinamento poderá causar grande impacto no seu plano, mas, se você previu esta situação e definiu um plano de contingência (ou o famoso plano B), os impactos serão bem menores, concorda?

Mapeie todos os possíveis empecilhos e barreiras (pessoas podem ser barreiras para um plano de sucesso, lembre-se de considerar isto) e crie alternativas para que o seu planejamento não pegue a estrada errada.

4. Levante indicadores de resultado – onde sua empresa poderá chegar com o programa de treinamento que você está desenvolvendo?

Você já planejou toda jornada. Selecionou as atrações mais legais para a sua viagem e até pensou em alternativas para o caso de algo não sair como o planejado nas suas férias do

sonho. Está indo muito bem! Agora é hora de pensar além: quando sua viagem terminar, quais experiências espera ter vivido?

Faça o mesmo com o plano de treinamento da sua empresa: pense onde poderão chegar com os aprendizados adquiridos durante a jornada. Existem indicadores numéricos, tangíveis, que são muito importantes para mensurar o trabalho de treinamento. Mas procure mapear alguns indicadores intangíveis também, aqueles que provocam mudanças de comportamento, que engajam. Sistematizar um modelo de feedback sobre os treinamentos aplicados pode trazer bons insumos para indicadores intangíveis.

5. Identifique dados demográficos (cargos, treinamentos realizados anteriormente, quantidade de homens e mulheres etc.)

Sabe aquela parte da viagem que a gente evita a todo custo, mas que é essencial? Analisar dados, buscar indicações, pesquisar preços? O passo 5 é mais ou menos isso… não é todo mundo que curte analisar dados demográficos, mas eles trarão importantes insights para o seu plano de treinamento. Afinal, você não quer repetir o mesmo treinamento que os gerentes tiveram no ano passado, certo?

Você precisará reunir e cruzar informações para direcionar as melhores ações de treinamento para cada público, sempre pensando em como todas essas peças se juntam aos passos anteriores, claro.

6. Entreviste lideranças e identifique as causas-raízes dos problemas

Na etapa 3 você pensou nas possíveis barreiras e problemas que o seu plano de treinamento poderá enfrentar. Nesta etapa, você também pensará em problemas só que agora sob outro ponto de vista. Em entrevista com as lideranças, você buscará identificar os problemas que eles enxergam no dia a dia e que impedem suas equipes alcançar as metas e os objetivos. Chegar à causa raiz dará a pista decisiva sobre como trabalhar o plano de treinamento (temas, profundidade etc.).

Seguindo estes passos você poderá ter uma atuação estratégica e propor às áreas de negócio programas de treinamento que estejam alinhadas aos resultados esperados pela organização de forma ampla (e não pontual, como muitas vezes acaba acontecendo na pressa do dia a dia).

E aí, que tal começar essa jornada? Os desafios serão diversos, mas o entusiasmo de chegar ao destino, fará todo o trajeto ter valido muito a pena. Acredite.

Quer um plano de aprendizagem especial para sua empresa?

Levantamento de Necessidades, diagnósticos e elaboração de programas de treinamento estão no DNA da Leader Educa. Entre em contato e conheça nosso jeito de fazer educação corporativa.

Deixe um comentário