Leader Educa

Sustentabilidade emocional: como promover a saúde mental dos colaboradores

Cinco pessoas reunidas em uma sala em frente a computadores e blocos de notas, representando o que é Sustentabilidade emocional

A busca pela sustentabilidade tem sido um tema recorrente nos últimos anos, abrangendo diversas áreas da nossa vida, como o meio ambiente, a economia e a sociedade.

No entanto, é igualmente importante considerar a sustentabilidade emocional, principalmente no ambiente de trabalho, onde a maioria das pessoas passa a maior parte do seu tempo.

Neste artigo, exploraremos o conceito de sustentabilidade emocional e a importância de promover a saúde mental dos colaboradores. Continue acompanhando a leitura!

O que é sustentabilidade emocional?

A sustentabilidade emocional refere-se à capacidade de cuidar e manter a saúde mental e emocional ao longo do tempo.

Assim como a sustentabilidade ambiental busca a preservação dos recursos naturais para as futuras gerações, a sustentabilidade emocional visa garantir o bem-estar psicológico das pessoas, permitindo que elas se mantenham saudáveis e produtivas a longo prazo.

O conceito de sustentabilidade emocional busca encontrar maneiras de viver bem em meio aos recursos e estímulos do ambiente.

Ou seja, é preciso achar meios de equilibrar as exigências do dia a dia com as possibilidades de reações, evitando o desgaste e pensando em todas as esferas de saúde mental, desde a prevenção até o tratamento.

Isso é feito estudando os fatores externos, como ambiente e exigências, e os internos, como a situação psicológica da pessoa, motivadores, etc.

Dessa forma, ao se fortalecer emocionalmente, o indivíduo consegue ter maior flexibilidade cognitiva, inteligência emocional e empatia. Ele também passa a lidar melhor com as mais variadas situações de conflitos, sem prejudicar suas relações.

Qual a importância de promover a sustentabilidade emocional no trabalho?

A promoção da sustentabilidade emocional no ambiente de trabalho é essencial para o bem-estar dos colaboradores e para o sucesso da empresa. Profissionais com boa saúde mental são mais engajados, motivados e produtivos.

Além disso, eles apresentam melhor capacidade de lidar com o estresse e de enfrentar desafios, o que contribui para a resolução de problemas de forma eficaz.

Ao investir na saúde emocional dos colaboradores, as organizações criam um ambiente mais saudável, com redução do absenteísmo, rotatividade e conflitos interpessoais.

Portanto, a sustentabilidade emocional é uma opção essencial para o fortalecimento da gestão ocupacional das organizações.

Quais são os impactos da falta de sustentabilidade emocional no dia a dia? 

A falta de sustentabilidade emocional no trabalho pode resultar em diversos impactos negativos no dia a dia dos colaboradores. Com o passar do tempo, o profissional pode acabar desenvolvendo alguma doença ocupacional, além de ficar mais suscetível a acidentes de trabalho.

Alguns dos efeitos da falta de sustentabilidade são:

  • Insônia;
  • Estresse;
  • Ansiedade;
  • Desatenção;
  • Irritabilidade;
  • Agressividade;
  • Falta de empatia;
  • Fadiga e dores no corpo.

Todos os sintomas citados afetam tanto a vida pessoal quanto a profissional da equipe, podendo levar a sérios transtornos.

Esses efeitos gerados no ambiente de trabalho podem se desenvolver para uma Síndrome de Burnout, conhecida também como Síndrome do Esgotamento.

Síndrome de Burnout

A síndrome de burnout se caracteriza pelo esgotamento físico e mental causado pelo acúmulo de estresse relacionado ao trabalho. Ou seja, é uma doença que se manifesta pela falta de equilíbrio entre o bem-estar e as demandas profissionais.

Uma pesquisa feita pela Pebmed aponta que 1 a cada 3 trabalhadores sofre com a Síndrome de Burnout. 

Essa síndrome é capaz de levar o profissional à exaustão, irritabilidade e falta de motivação, além de trazer dificuldades de concentração e até mesmo problemas de saúde física, como dor de cabeça e problemas gastrointestinais.

Ela também pode afetar negativamente os relacionamentos interpessoais e a qualidade do trabalho realizado pelo colaborador.

Como promover a sustentabilidade emocional na empresa?

Para ter uma alta performance em sua equipe, é necessário que os colaboradores tenham satisfação em seu dia a dia. Sem isso, a saúde fica comprometida, trazendo grande risco para a organização.

Por isso, para promover a sustentabilidade emocional na empresa, é necessário seguir alguns passos. Confira abaixo:

1. Promova a produtividade sustentável

A produtividade sustentável refere-se à capacidade de manter um nível de desempenho eficiente sem comprometer a saúde mental e emocional dos colaboradores.

Para promover essa abordagem, é necessário adotar medidas que incentivem um equilíbrio saudável entre trabalho e vida pessoal.

Algumas estratégias eficazes incluem:

  • Flexibilidade de horários: permitir que os colaboradores tenham horários flexíveis ou opções de trabalho remoto pode ajudar a reduzir o estresse associado a deslocamentos longos, ou conflitos entre trabalho e vida pessoal
  • Estabelecer metas realistas: as metas e prazos estabelecidos devem ser alcançáveis e realistas, evitando sobrecarga excessiva de trabalho. Isso ajuda a evitar a exaustão e o esgotamento dos colaboradores.
  • Incentivar pausas regulares: pausas regulares ao longo do dia são essenciais para promover a recuperação mental e evitar o esgotamento. Por isso, incentive os colaboradores a tirar pequenas pausas, fazer alongamentos ou praticar técnicas de relaxamento.

2. Desenvolva uma comunicação saudável

Uma comunicação saudável é fundamental para criar um ambiente de trabalho positivo e sustentável emocionalmente. A falta de comunicação clara e eficaz pode levar a conflitos, mal-entendidos e estresse.

Algumas maneiras de promover uma comunicação saudável são:

  • Incentivar a comunicação aberta: estabeleça uma cultura organizacional que valorize a comunicação aberta, onde os colaboradores se sintam à vontade para expressar suas opiniões, preocupações e ideias;
  • Praticar a escuta ativa: ouça atentamente as preocupações dos colaboradores e demonstre empatia. A escuta ativa ajuda a fortalecer os relacionamentos e a construir confiança;
  • Fomentar a transparência: compartilhe informações relevantes com os colaboradores de forma transparente. Isso ajuda a evitar rumores e especulações, promovendo um ambiente de trabalho mais seguro e confiável.

3. Aplique treinamento corporativo de gestão das emoções

A gestão das emoções é uma habilidade fundamental para promover a sustentabilidade emocional dos colaboradores. Muitas vezes, os funcionários enfrentam desafios pessoais e profissionais que podem afetar seu bem-estar emocional.

Ao fornecer treinamentos corporativos de gestão das emoções, as empresas capacitam seus colaboradores a lidar de forma saudável e construtiva com essas situações.

Durante o treinamento, os colaboradores aprendem a reconhecer e compreender suas próprias emoções, desenvolver resiliência emocional e adotar estratégias eficazes de autorregulação.

Isso inclui a prática de técnicas de relaxamento, meditação e mindfulness (técnica de concentração), que podem ajudar a reduzir o estresse e a ansiedade.

O consultor Thiago Nistal é especialista em Gestão das Emoções e criou um curso na Leader Educa para desenvolver reflexões nos colaboradores e estimular a sustentabilidade emocional, em um diálogo aprofundado sobre a importância da gestão das emoções neste contexto.

Saiba mais sobre o nosso curso e leve para sua equipe conceitos, práticas e diálogos sobre Gestão das Emoções.Agora que você já sabe tudo sobre como promover a sustentabilidade emocional na sua empresa, confira se é mesmo possível ter esse controle emocional no ambiente de trabalho.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
×