ARTIGO

Andragogia: A Teoria da Aprendizagem de Adultos
Leader Educa

Leader Educa

Você sabe qual o significado etimológico da palavra “andragogia”? Esta palavra de origem grega é derivada de dois radicais: ANDRAS (homem) + AGOGE (guiar) e se assemelha muito a outro conceito que conhecemos bem: pedagogia, que vem de PAIDOS (criança) + AGOGE (guiar).

Este termo, apesar de usado desde fins do século XIX, passou a ser mais presente no nosso dia a dia nas décadas de 1970 e 1980, quando o educador americano Malcolm Shepherd Knowles passou a usar a palavra Andragogia como sinônimo direto para educação de adultos.

Em seus estudos Knowles determinou algumas premissas que guiam a educação voltada para um público mais maduro e estabeleceu a Andragogia como uma ciência que estuda quais são as melhores práticas para orientar este aprendizado. Estas premissas representam as principais diferenças entre um público adulto e um público infantil/juvenil quando pensamos em processos de aprendizado.

Premissas do modelo andragógico:

  • Autoconceito: o público adulto é mais centrado, responsável e autodirigido. Esta autonomia permite que, em um ambiente de e-learning, o autor do curso oriente o aluno e proporcione amplos recursos ao mesmo tempo em que o permite “descobrir” muito da informação de forma autônoma, incorporando o conteúdo dentro de suas necessidades de aprendizagem.
  • Experiência: um adulto já possui muita experiência e memória de aprendizado. A educação de adultos tende a ser mais orientada para metas de aprendizagem e o acesso a este conhecimento pregresso e às reais necessidades do aluno é fundamental para a construção de um projeto relevante.
  • Prontidão para aprender: este público é mais receptivo ao aprendizado, porque entende que o ensino também diz respeito ao seu desenvolvimento social e profissional. Criar um ambiente de aprendizagem que atenda a estes anseios certamente aumentará o engajamento, especialmente se incorporar exercícios com redes sociais, aprendizagem em grupo, avaliações pelos pares, etc..
  • Orientação para aprendizagem: este público está sempre mais interessado em uma aplicação imediata do conhecimento que foi assimilado, aprendendo melhor quando os conceitos apresentados estão contextualizados dentro de uma aplicação prática e útil. O e-learning deve garantir que os módulos de aprendizagem tragam exemplos do mundo real de seus alunos, tornando o aprendizado mais tangível e eficaz.
  • Motivação para aprender: Enquanto a maioria das crianças têm motivadores externos (professores, pais, etc.), os adultos são, em sua maior parte, automotivados. Conceitos como autoestima, qualidade de vida e desenvolvimento pessoal são comuns a estes alunos e devem ser trabalhados para gerar uma motivação ainda maior.

A teoria da Andragogia de Knowles é importante na medida em que define claramente as diferentes características de aprendizagem entre crianças e adultos e é extremamente útil para autores de projetos ligados ao universo e-learning.

 

assinatura

Sobre a Leader 

Somos uma empresa de soluções educacionais, com 26 anos de história, que acredita no talento humano. Nossa atuação tem como foco potencializar a manifestação destes talentos, que na maioria das vezes estão adormecidos e não são exercitados. Utilizamos metodologias andragógicas que contextualizam e suavizam o processo de aprendizagem, garantindo sua eficácia. Estimulamos desta forma a transformação das equipes e organizações.

leaderconsultores.com.br

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin